Homem Segurando CofreFalta de dinheiro sempre é motivo para reclamação. Porém, muitos ignoram o fato de que não basta apenas ter dinheiro, é preciso saber administrar. Para não entrar no vermelho, há àqueles que recorrem a métodos de controle e organização financeira.

O controle financeiro nada mais é do que o gerenciamento das suas próprias contas ou da área financeira de uma empresa. Através de planilhas ou formulários, são relatados os gastos, as entradas (receitas) e os possíveis investimentos. Um bom planejamento evita que se caia em armadilhas com gastos excessivos em datas comemorativas, ou no caso das empresas, em investimentos não-lucrativos.

Uma forma de controlar suas finanças é conhecer a si mesmo e entender seus gastos e desejos. Muitas pessoas só começam a tomar atitude contra seus gastos e dívidas quando a situação já está crítica e é nesse ponto que entra o controle financeiro.

Dicas para um Orçamento Saudável

1. Aprenda a anotar suas despesas: não sabe quanto gastou na padaria ontem de manhã? Assim não há orçamento que aguente. Para que ele funcione é preciso constar todas as despesas, inclusive aquela passada rápida no fast-food. Crie o hábito de guardar todas as notas (fiscais) de compras e pagamentos.

2. O salário não foi feito só para gastar: há quem diga que o melhor dia do mês é o dia do pagamento. É nesse dia que podemos sanar nossas dívidas e até fazer outras. Mas não podemos esquecer que mês que vem novas contas virão.

3. Fuja do vermelho: no final do ano a tendência era gastar todo o 13º salário em presentes para o Natal? Mude de ideia. Reserve-o, pois em janeiro contas como o IPVA, IPTU e material escolar pesarão no orçamento.

4. Dinheiro é assunto para todos: não ache que só você é responsável pelas contas, dividir com a família o assunto é primordial para que haja um consenso na hora dos gastos e pagamentos.

5. Cartão de crédito: o uso desenfreado pode resultar em uma fatura muito alta para pagar.

6. Pesquise os preços: uma boa pechincha é aliada daqueles que gostam de economizar. Os itens de compra podem ter uma enorme diferença de valor de um lugar para outro, pesquise mais para pagar menos.

7. Conscientização: nada vale o esforço se ele não for constante. Crie o hábito de manter as contas em ordem e as despesas anotadas, se possível crie uma planilha no seu computador. Seu bolso agradece!